Portal do Historiador

Registrando FATOS na história

Quando eu fiz a parte 1 deste artigo, eu não esperava ter que fazer uma parte 2. Assim para abranger outras armas de hastes e que tiveram a sua importância histórica, optei por fazer mais este texto!

Bill

O “bill” ou “bill hook” é uma arma de haste pouco conhecida no Brasil, mas muito famosa sobretudo na Inglaterra, que em épocas passadas mantinham homens especificamente treinados no uso dessa arma, os chamados “billman”, que usavam essa arma para confrontar (principalmente) cavaleiros.

Um bill tem as suas origens em um instrumento agrícola próprio para se fazer a poda de frutas e exemplares entre os 1,50 metro e os 2,75 metros eram utilizados principalmente entre ingleses e italianos. Normalmente a arma era utilizada com o seu gancho batendo no alvo (um cavaleiro) e a ponta era utilizada para controlar um inimigo e em certas situações, estoca-lo, porém os bills italianos tinham uma ponta maior o que possibilitava aos seus usuários utilizarem mais os golpes de estocada do que entre outros povos.

Um exemplo de Bill.

Bardiche

Essa arma era muito cruel pois combinava o melhor da lança com um machado. Muito utilizada na Idade Média e na Renascença, sobretudo na Europa Central e Rússia, o bardiche em sua lâmina (a parte metálica) tinha cerca de 60 cm de comprimento, tendo ao todo 1,50 metro. Era considerado um machado pesado mais do que uma arma de haste segundo alguns autores.

Um Bardiche.

Alabarda (Halberd)

A alabarda europeia aparentemente tem a sua origem na Germânia (Alemanha atual) de onde o seu nome deriva das palavras haim (vara/cajado) e barte (machado). A arma combina o melhor de ambos e foi largamente utilizada por infantarias a partir dos anos 1300, com destaque para as famosas companhias mercenárias de suíços, que se valiam das mesmas (além do pique, arma já vista na parte 1 deste artigo) em combate. A Guarda Suíça do Vaticano ainda utiliza essa arma em serviço, embora a mesma seja mais relegada a um uso cerimonial. Tinham entre 1,50 metro e 1,80 metro de comprimento e podiam ser utilizadas tanto para bater em um cavaleiro derrubando-o, quanto podia ser utilizada em golpes de estocadas.

Caso deseje, a parte 1 do artigo encontra-se aqui.

Fontes:

Coleção Grandes Guerras – Idade Média. Editora Abril.

http://medieval.stormthecastle.com/armorypages/polearms/bill-hook.htm, visitado em 14/02/2021

http://medieval.stormthecastle.com/armorypages/polearms/halberd.htm, visitado em 14/02/2021

http://www.weapons-universe.com/Swords/Medieval_Polearms.shtml, visitado em 14/02/2021

https://tormentopabulum.wordpress.com/2013/11/27/piqueiro-suico/, visitado em 14/02/2021

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.