Portal do Historiador

Registrando FATOS na história



Na localidade de Beni Hassan, no Alto Egito, existe um complexo de tumbas que pertenciam aos governadores (nomarcas) do Nomo de Oryx. Ao todo são 39 tumbas: a que nos interessa é a de número 15.


Origem

A tumba abrigava o corpo de um dos nomarcas de Oryx e possui em uma das suas paredes cenas de luta agarrada que lembram bastante o wrestling atual. Os túmulos de Beni Hassan foram construídos entre os séculos XXIV a.C e XVIII a.C embora não se saiba qual seja a data exata da construção do túmulo número 15, fica confirmado que a luta agarrada era algo que já existia há milhares de anos!

Detalhes de uma das paredes da Tumba Número 15 de Beni Hassan.

HEMA (Historical European Martial Arts – Artes Marciais Históricas Européias) não é apenas espada e escudo é também luta usando o próprio corpo!



Na Ilíada, famosa obra escrita por Homero no século VIII a.C, é mencionado um combate corpo-a-corpo como sendo uma das modalidades dos jogos que Aquiles promoveu em honra da memória de Patrôclo (jogos fúnebres). Na Bíblia Sagrada, embora não seja dita nominalmente, subentende-se que durante a Batalha de Micmás, o príncipe Jonatas usou alguma forma de luta agarrada no seu combate contra os filisteus:

Jônatas os derrubava e seu escudeiro, logo atrás dele, os matava.” – 1 Samuel 14.13b

Na Ilíada é dito:

De imediato colocou Aquiles o prêmio do terceiro concurso, mostrando-os aos dânaos: era a luta dolorosa (…) Após terem se cingido, ambos avançaram para o meio e agarraram-se um ao outro com suas mãos poderosas, como as traves que um famoso construtor junta (…) Nem Odisseu conseguia derrubar Ajax e nem atirá-lo ao chão, nem Ajax conseguia o mesmo” – A Ilíada, Canto XXIII.700-720



Os dois exemplos (a Bíblia Sagrada e A Ilíada) mostram que haviam formas de luta agarrada na literatura do Ocidente e as pinturas da Tumba 15 de Beni Hassan confirmam que as lutas agarradas eram realmente antigas e verdadeiras muito antes de o Ocidente existir!

Em alguns tratados de HEMA, como o Fior di Battaglia do mestre Fiore dei Liberi (clique aqui se deseja saber mais sobre ele) vemos em suas páginas um trecho dedicado a luta agarrada.


Conclusão
Este texto visa abrir a mente para que nós possamos conhecer que há milênios os povos antigos já brigavam! Atualmente temos judô, jiu-jitsu, wrestling e outras artes marciais que cobrem essa questão de agarramento, mas não é de hoje que existem essas artes de luta (as que lidam com grappling, especificamente).



Fiquem com Deus e até a próxima!